Ícone do site Tribuna do Juruá

Enchente do Juruá deixa Prefeitura de Rodrigues Alves em alerta

Em algumas comunidades as plantações de mandioca, milho e banana já estão sendo atingidas pela água, mesmo assim, os ribeirinhos entendem que a situação ainda é de normalidade já que até esta quinta-feira (31) nenhuma casa foi afetada. Enquanto isso, a Prefeitura acompanha diariamente o comportamento do rio com o objetivo de tomar todas as medidas necessárias, caso alguma família venha a ser atingida pela enchente.

Na tarde de ontem, quarta-feira (30), o secretário de Meio Ambiente de Rodrigues Alves, Ernilson Saraiva, cumprindo determinação do prefeito Burica, fez uma vistoria na área ribeirinha para avaliar as possibilidades de danos para as famílias. Durante uma viagem da sede do munícipio até a Foz do Paraná dos Mouras, o secretário observou que alguns produtores já estão correndo contra o tempo para fazer a coleta de legumes plantados nas encostas das praias para não perder a produção.

Nas áreas mais baixas a enchente já começou a invadir os de roçados de mandioca e plantações de banana. Em algumas localidades, pastos de gado também já começaram a ser inundados.

Entretanto, ainda não há grande preocupação por parte da população porque grande maioria já está habituada com esse tipo de mudança da natureza do período de verão para o inverno. Além disso, apesar de está ter se aproximado bastante nos últimos dias devido o ritmo acelerado da enchente, a água ainda levaria algum tempo para atingir a altura das moradias.

“Se encher mais meio metro, ai é que vamos nos preocupar porque começa a chegar ao assoalho das casas. Mas, por enquanto, ainda estamos tranquilos” – afirmou, ao secretário, a moradorada praia da amizade Maricélia Oliveira dos Santos que lembra que, em 2010, teve que deixar o local e ficar durante mais de duas semanas em um abrigo sob os cuidados da Prefeitura, devido a grande alagação do Juruá naquele ano.

“Ainda está um pouco distante de chegar à marca daquela”- ressaltou a dona de casa que aproveita o momento para pescar em uma pequena canoa com os três filhos.

O secretário Ernilson, que também representa a Defesa Civil do município, informou que o monitoramento no rio é uma ação necessária para que a Prefeitura possa está preparada para uma eventual possibilidade de saída de famílias de áreas ribeirinhas. Segundo ele, a boa notícia é que há informações de que o nível do Juruá permaneceu estável nas últimas horas nas regiões acima.

“Isso não significa que estaremos de braços cruzados. Sabemos que o Juruá é muito imprevisível e a qualquer momento pode nos surpreender com uma grande enchente. Por isso, todo pessoal da Prefeitura está em alerta nesse período para qualquer eventualidade”- assegurou Saraiva.

Assessoria – Mazinho Rogério

Sair da versão mobile